Quando você se foi chorei

Mais uma vez dói. É um aperto e uma falta de ar que se misturam com esse amargo que sobrou dos teus beijos. Esse amargo que nossas músicas me inundam quando me fazem lembrar de que foi tudo rápido demais, de que eu caí no reggue do teu sorriso e no eletrônico dos teus olhos, e me perdi. Olhar o mar agora me faz lembrar você, porque foi contigo que eu dividi a imensidão azul. Noite fria, você quente. Te abracei como fazia tempo não abraçava alguém e a gente ficou lá por algumas horas só sentindo o carinho do outro. Eu sabia que não iria durar. O destino insistiu na gente, mas teu coração sempre foi de outra, e o meu, tão sem dono, hoje é de qualquer um. Nem sobraram restos de você, nem sei qual é o teu cheiro. Você com certeza ja tirou os meus cabelos da sua cama e a arrumou para a próxima da fila. Assim, como se eu tivesse sido nada. Eu sou é fadada. Fadada a sofrer de amor. Mesmo quando nem é amor ainda. 

E agora, o que acontece? Você se vai, você me esquece.

Anúncios